Enfermagem

O trabalho em Terapia Intensiva é multiprofissional e interdependente. Além dos profissionais que atuam diretamente na UTI, como médicos, enfermeiros, técnicos, auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, contamos com nutricionista, assistente social e psicóloga. Os serviços de apoio – radiologia, hemoterapia, laboratório são essenciais no cuidado aos pacientes graves. Assim, o atendimento aos pacientes faz parte de uma rede de profissionais que oferecem seus conhecimentos, técnicas e procedimentos no intuito de proporcionar uma assistência de qualidade.

A relação enfermagem por paciente é uma das principais características do atendimento em uma unidade de terapia intensiva. Na RDC 07 de fevereiro de 2010, está previsto que cada servidor de nível médio deverá cuidar de, no máximo, dois pacientes, havendo para cada turno de trabalho um servidor de apoio. Prevê ainda que  cada enfermeiro atenderá oito pacientes por turno de trabalho.     Essa equipe, coordenada pelo enfermeiro, oferece aos pacientes cuidados nas vinte e quatro horas, nos sete dias por semana sem interrupções. Há sempre um cuidado à beira do leito – uma verificação de sinais vitais, uma medicação a ser administrada, um controle a ser registrado. A atenção deve ser rigorosa, e a qualidade do atendimento de uma UTI está pautada na qualidade de conhecimento desses profissionais também. Uma equipe comprometida e atualizada tende a oferecer um cuidado mais adequado aos pacientes graves.

O Departamento de Enfermagem da Sociedade Catarinense de Terapia Intensiva objetiva trazer aos sócios informações sobre cuidados e inovações tecnológicas para o aprimoramento dos cuidados nas UTIs. Pretende também integrar profissionais que gostam e/ou trabalham em UTIs, no intuito de troca de experiências e formação de novas abordagens de cuidados levando ao paciente grave maior benefício!

 

Taise Costa Ribeiro Klein

Coordenadora do Departamento de Enfermagem - SOCATI
Chefia de Enfermagem da Unidade de Terapia Intensiva – HU/UFSC